Carregando...

Cause um maior impacto

Modificação de polímeros


rolar tela para baixo

Os polímeros da Kraton são combinados com plásticos como estirênicos, poliolefinas e termoplásticos de engenharia para melhorar o desempenho, principalmente do impacto, por meio do fortalecimento desses plásticos em temperatura baixa ou ambiente. Dependendo das necessidades de aplicação, podem ser oferecidas soluções transparentes ou não transparentes. Esses polímeros ajudam a compatibilizar diferentes plásticos para destacar as melhores características de cada material, reavivar o impacto dos materiais de sucata ou excedentes e melhorar a capacidade de processamento para permitir maiores carregamentos de excipiente ou reforço.

 

Nossos polímeros podem ser usados para melhorar as propriedades de:

Poliestireno
Os blocos de extremidade do poliestireno da Kraton oferecem boa compatibilidade com o poliestireno de cristal e o poliestireno de alto impacto (HIPS), o que o torna um bom modificador de impacto, principalmente para aplicações em baixas temperaturas, como embalagem de alimentos.

Para aplicações não transparentes, podem ser usados os polímeros USBC (Kraton™ D1101, Kraton™ D1102, Kraton™ D1155 ou Kraton™ D1157). O Kraton D1101 é o grau mais eficaz em virtude de sua resistência contra impactos, enquanto o Kraton D1102 é fácil de processar e, muitas vezes, é usado quando somente estão disponíveis equipamentos de composição com velocidade de cisalhamento moderada (por exemplo, parafuso único). Kraton D1155 e Kraton D1157 são os produtos preferenciais para upgrade do poliestireno reciclado e o poliestireno de alto impacto do fluxo de resíduos.

 

Polipropileno
O homopolímero de polipropileno não modificado (hPP) tem alta rigidez e boa resistência ao calor, mas tem pouca resistência ao impacto, principalmente em baixas temperaturas. A combinação de polímeros Kraton com o hPP pode melhorar a resistência em temperatura baixa e ambiente.

Muitas aplicações de PP modificado pelo impacto exige um equilíbrio de alto fluxo, alta rigidez (módulo) e excelente desempenho de impacto, mas o PP somente oferece alto fluxo de material fundido (> 30g/10 min.). Muitas vezes, talco, sílica ou outros excipientes são usados para aumentar a rigidez (módulo).  Os polímeros da Kraton ajudam a aumentar significativamente o impacto para uso eficaz em designs de peças de paredes finas, como painéis de instrumentos automotivos e sistemas de amortecimento externos.

Para aplicações não transparentes, os graus de baixo peso molecular fornecidos em forma de péletes densos oferecem resultados ideais, já que formam uma composição homogeneamente dispersa. O Kraton™ G1657 oferece o melhor equilíbrio existente de fluxo, módulo e resistência a impacto, em combinação com misturas de copolímeros de PP enchidos com talco. Os polímeros HSBC da Kraton podem oferecer boa capacidade de adaptação ao clima e desempenho de envelhecimento por calor.

Para melhorar a transparência, os polímeros do segmento de borracha aprimorada (ERS) da Kraton (Kraton™ G1643, Kraton™ G1645 ou Kraton™ MD1648) são usados para modificar o PP de copolímero aleatório (rPP). Os produtos são entregues como péletes densos, o que permite um fácil manuseio e mistura. Os polímeros HSBC da Kraton, em combinação com o rPP, podem ser esterilizados por vapor, EO, EB ou radiação gama. Além disso, eles atendem aos mais rigorosos regulamentos médicos e alimentícios. Esses graus podem ser usados em tubos, filmes, chapas e produtos moldados por injeção.

 

Poliamidas
A Kraton oferece vários copolímeros hidrogenados em bloco de estireno (HSBCs) funcionalizados para melhorar a compatibilidade com termoplásticos de engenharia polar (ETP), como poliamidas (PA) e poliamidas de alta temperatura (HTPA). Esses copolímeros em bloco funcionalizados, produzidos pela maleação de um produto SEBS, são modificadores eficazes para fortalecer uma variedade de produtos químicos das poliamidas. O bloco intermediário de borracha saturada permite que ele resista às condições de processamento de ETP com desempenho de envelhecimento por calor e boa capacidade de adaptação ao clima.

 

Éter de polifenileno
Os polímeros da Kraton são modificadores de impacto eficazes e compatíveis para o éter de polifenileno (PPE). Semelhantes ao poliestireno, os copolímeros em blocos de estireno (SBCs) de maior peso molecular são mais eficientes no fortalecimento do PPE, oferecendo uma microestrutura exclusiva. Se recursos como desempenho de envelhecimento por calor, capacidade de adaptação ao clima e  degradação limitada forem essenciais durante o processamento, recomendam-se o Kraton™ G1651, Kraton™ G1654, Kraton™ G1650, Kraton™ G1701 e o Kraton™ A1536  ou uma combinação deles.

 

Policarbonato
O policarbonato é um material muito resistente. As peças mais finas (3,2 mm) podem atingir um Izod por impacto em temperatura ambiente na faixa de 950 J/m, mas as peças mais espessas (6,4 mm) podem se tornar frágeis com um Izod por impacto na faixa de apenas 125 J/m. Para fortalecer as peças espessas de policarbonato, o polímero Kraton™ G 1651 pode ser adicionado ao material, a um nível de 5%, para aumentar o Izod por impacto (6,4 mm) em um fator de seis em temperatura ambiente.

 

Elastômero de poliéster termoplástico
O elastômero de poliéster termoplástico (TPE-E), também conhecido como COPE ou TPC-ET, tem uma excelente resistência ao impacto em baixa temperatura, muito boa resistência química e desempenho de envelhecimento por calor, mas sua principal desvantagem é a limitação da dureza. Os polímeros Kraton™ A foram desenvolvidos para superar essa limitação. Esses polímeros são compatíveis com TPE-E e oferecem melhores propriedades isotrópicas, que permitem o molde por injeção de peças muito finas. Em comparação ao HSBC tradicional da Kraton, os polímeros Kraton A apresentam mais polaridade, permitindo uma excelente dispersão de excipientes e concentrados de cores nessas composições. O Kraton™ MD6951 de fluxo extremamente alto é o grau mais eficiente para alcançar a menor dureza da formulação do TPE-E.

 

Compatibilizante e modificador de impacto

Atualmente, os plásticos são usados em aplicações mais exigentes. Dessa forma, eles são projetados e criados a fim de atender a necessidades específicas e, para isso, uma grande parte deles utiliza uma combinação de tipos de polímeros. Os copolímeros em bloco de estireno (SBCs) da Kraton – nas versões não saturada (USBC) e hidrogenada (HSBC) – podem ser adicionados a resinas virgens ou recicladas, atuando como um compatibilizante e modificador de impacto para várias famílias de polímeros, incluindo, mas sem limitações: